PALESTRANTES

Luciana Cordeiro de Souza Fernandes (UNICAMP)

Professora Doutora de Direito na Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas- UNICAMP. Professora Plena no Programa de Pós Graduação em Ensino e História das Ciências da Terra (PEHCT) no Instituto de Geociências - UNICAMP. Possui Doutorado e Mestrado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), área Direitos Difusos- Direito Ambiental; Especialização em Direito Processual Civil e em Direito Penal e Processual Penal. Graduação em Direito pela Universidade São Francisco. Desenvolve pesquisas nos temas: recursos hídricos, águas subterrâneas, ordenação do solo, geoparque, sustentabilidade, Direito e educação ambiental. Líder do Grupo de Pesquisa/CNPQ AQUAGEO AMBIENTE LEGAL da FCA/UNICAMP.

Lúcio José Sobral da Cunha (Universidade de Coimbra - Portugal)

Geógrafo e Doutor em Geografia Física, Professor Catedrático no Departamento de Geografia e Turismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Investigador no Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT), onde coordena o Grupo 1 - Natureza e Dinâmicas Ambientais. Ao longo de mais de 40 anos de carreira universitária tem desenvolvido trabalhos na área da Geomorfologia (Geomorfologia Cársica, Geomorfologia Fluvial e Património Geomorfológico) e dos Estudos Ambientais (Recursos Naturais, Riscos Naturais, Ambiente e Turismo). Foi presidente da Comissão Nacional de Geografia e da Associação Portuguesa de Geomorfólogos, e é membro do Comité Executivo da IAG (Associação Internacional de Geomorfólogos). Integra as comissões científicas e editoriais de várias revistas nacionais e estrangeiras (muitas no Brasil), orientou já 56 dissertações de mestrado e 23 teses de doutoramento, entretanto defendidas, com êxito, em provas públicas.  Nas suas áreas de especialidade tem mais de três centenas de trabalhos publicados.

Marcilio Sandro de Medeiros (FIOCRUZ Amazônia)

Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2000), Especialista em Formação Docente na Área de Vigilância da Saúde, Mestre em Saúde Pública e Doutor em Direitos Humanos, Saúde Global e Políticas da Vida pelo programa co-tutela do Instituto Aggeu Magalhães / Fundação Oswaldo Cruz e do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Desde 2006 é pesquisador em Saúde Ambiental do ILMD/Fiocruz Amazônia e atuou como Consultor do Ministério de Saúde no Projeto VIGISUS II e Consultor do Ministério de Saúde no Projeto MALDEF. Coordena o curso de Especialização em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador e é orientador no Mestrado Profissional em Saúde Pública da Fiocruz Pernambuco, do Mestrado Profissional em Saúde da Família da Fiocruz Amazônia e do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Cidadania e Direitos Humanos da Universidade do Estado do Amazonas. É coordenador do projeto “A governança da gestão do saneamento ambiental na perspectiva do direito humano à água e ao esgotamento sanitário por meio da estruturação de um sistema de garantias de direitos nos municípios do Médio Solimões no Amazonas”.

Miguel García Corrales (Universidad Central, Chile)

Secretário de Estudos e Professor Associado da Escola de Arquitetura e Paisagismo da Universidade Central do Chile. Tem experiência no desenvolvimento de estudos e projetos relacionados à paisagem, patrimônio, avaliação ambiental de projetos e turismo sustentável. As suas linhas de investigação e projetos centram-se no estudo da paisagem natural e cultural como ativos fundamentais para o desenvolvimento endógeno do turismo sustentável. No campo académico internacional, trabalhou como conferencista convidado ou professor na Universidade para Cooperação Internacional e na Escola Latino-Americana de Áreas Protegidas na Costa Rica; na Fundação Universitária Los Libertadores e UPTC, na Colômbia; na Universidade Federal da Paraíba, no Brasil; na UNAM e Universidade Autônoma de Guerrero no México, na Universidade de Camahuey, em Cuba; assim como as Misiones e as Universidades Católicas de Córdoba na Argentina. Participou da elaboração do Plano Nacional de Infraestrutura para o Turismo, Estratégia Nacional de Trens Turísticos, Sistema de Gestão do Turismo Sustentável em São Pedro de Atacama, Plano de Ecoturismo, na Província Antártica Chilena, Estudo da Intensidade do Uso Público do Parque Nacional Torres de Paine e o Estudo do Uso e Desenvolvimento Sustentável dos Recursos Patrimoniais da Ilha da Páscoa.

Marcos Nascimento (UFRN)

Geólogo, Mestre e Doutor em Geodinâmica pelo PPGG/UFRN. Foi geólogo do Serviço Geológico do Brasil - CPRM entre 2007 e 2009, onde coordenou o Projeto Monumentos Geológicos do Rio Grande do Norte e foi membro suplente da CPRM na Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleontológicos - SIGEP. É Professor Associado III do Departamento de Geologia da UFRN. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Petrologia Ígnea, Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo. Pesquisa em temas como Levantamento do Patrimônio Geológico Potiguar com fins a Geoconservação; Geoparque Aspirante Seridó e Magmatismo Ediacarano no RN. Publicou o primeiro livro brasileiro dedicado ao tema - Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo: trinômio importante para a proteção do patrimônio geológico - além dos livros Geodiversidade na Arte Rupestre no Seridó Potiguar e Geoparque Seridó: geodiversidade e patrimônio geológico no interior potiguar. É coordenador científico do Geoparque Aspirante Seridó.

Alecksandra Vieira de Lacerda (UFCG)

Professora da Universidade Federal de Campina é membro permanente do Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos - CDSA/UFCG e coordena o Laboratório de Ecologia e Botânica. Encontra-se como Líder do Grupo de Pesquisa - CNPq: Conservação Ecossistêmica e Recuperação de Áreas Degradadas no Semiárido e está como pesquisadora associada a Rede Norte Nordeste de Fitoprodutos - INCT-RENNOFITO. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas, Ecologia de Comunidades e Ecologia de População, atuando principalmente nos seguintes temas: ecologia e dinâmica da Caatinga, gerenciamento e manejo de bacias hidrográficas, etnoecologia, flora e estrutura de áreas ciliares e manejo de lavoura xerófila.

Artur Abreu Sá (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro - Portugal)

Professor Associado com tenure do Departamento de Geologia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Presidente da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (2017 – 2021). Presidente do Comité Português para o Programa Internacional de Geociências da UNESCO. Chair Holder da Cátedra UNESCO de “Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentável e Estilos de Vida Saudáveis”. Membro do Executive Board da Rede Mundial de Geoparques (GGN). Coordenador Científico do Arouca Geoparque Mundial da UNESCO. Avaliador Sénior da UNESCO para os Geoparques Mundiais da UNESCO. Membro dos conselhos científicos dos Geoparques Mundiais da UNESCO de Arouca, Terras de Cavaleiros, e Estrela (Portugal), Molina y Alto Tajo (Espanha) e Araripe (Brasil). Assessor nomeado pela UNESCO para o programa “UNESCO / Global Geoparks Network Grant for Geoparks in Africa and the Arab States” para tutor do Projeto Geoparque de Baringo (Quénia). Avaliador em 13 missões de avaliação / revalidação de Geoparques Mundiais da UNESCO em territórios de Bélgica, Bolívia, Brasil (2), Canadá, China (2), Equador, Holanda, Indonésia, Japão, Rússia e Tailândia. Assessor convidado pela UNESCO em quatro missões em territórios aspirantes a Geoparques Mundiais da UNESCO em Vietname, Cazaquistão, México e Peru. Autor e coautor diversos livros, capítulos de livros e artigos em periódicos científicos.

Clécia Pacheco (IFSertão/PE)

Geógrafa. Pós-doutoranda em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial (UNIVASF). PhD em Educação (UCSF - Argentina). Doutora em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial (PPGADT/UNIVASF). Mestre em Ciência da Educação (UI - Lisboa/Portugal). Mestre em Tecnologia Ambiental (ITEP). Especialista em Auditoria e Perícia Ambiental (Universidade Estácio Sá/SP). Docente efetiva do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) no Colegiado de Tecnologia em Alimentos. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Dinâmicas de Desenvolvimento do Semiárido (PPGDiDeS/UNIVASF). Docente Correspondente de la Academía Internacional de Ciencias, Educación, Tecnologías y Humanidades (Valencia/España). Docente e Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Sustentabilidade nos Territórios Semiáridos (TASTS/IFSertãoPE).

Dejan Mihailovic Nikolajevic

Professor e pesquisador de Pós-Graduação na Escola de Ciências Sociais Tecnológico de Monterrey, México, é licenciado em Filosofia pela Universidade de Novi Sad, Sérvia. Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Belgrado, Sérvia, e Doutor em Estudos Latinoamericanos, com especialidade em Filosofia Política pela Universidade Nacional Autônoma do México. Especialista em temas de Geopolítica e Relações Internacionais, Meio Ambiente e Guerras por Recursos. Analista político em meios mexicanos e internacionais. Entre suas publicações se destacam os livros "Democracia como utopía" (2003), "Pulsos de la Modernidad (2005), "Desarrollo e integración" (2007).

Karina Massei (InPact)

Doutora em Desenvolvimento e Meio Ambiente com foco em gestão de território marinho pelo PRODEMA/UFPB, Pós-doutoranda no Programa de Pós-graduação em Ecologia e Monitoramento Ambiental (PPGEMA/UFPB) e Mestre em Estudos Marinhos em Ambientes Costeiros pela Universidade do Algarve, Portugal. Bióloga, especialista em educação ambiental. Presidente do Instituto de Pesquisa e Ação – InPact. Em dez 2021 recebeu a condecoração de Amiga da Marinha (SOAMAR). Mergulhadora e Instrutora de Yoga. Secretaria Adjunta do Grupo de Apoio a Mobilização da Década dos Oceanos pelo Nordeste do Brasil (GAM-NE). Facilitadora do Projeto Político Pedagógico da Zona Costeira e Marinha do Brasil.

Leo Heller (FIOCRUZ Minas Gerais)

Graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, doutor em Epidemiologia pela Universidade, Pós-doutorado na University of Oxford e Doutor Honoris Causa pela University Of Newcastle. Foi professor titular no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Minas Gerais e Relator Especial dos Direitos Humanos à Água e ao Esgotamento Sanitário das Nações Unidas. É servidor da Fiocruz Minas Gerais e desde 2022 é pesquisador bolsista sênior do projeto “A governança da gestão do saneamento ambiental na perspectiva do direito humano à água e ao esgotamento sanitário por meio da estruturação de um sistema de garantias de direitos nos municípios do Médio Solimões no Amazonas”.

Maria del Pilar García Pachón (Universidade Externado de Colômbia)

Advogada, professora e pesquisadora da Universidade Externado de Colômbia, atuando nas áreas de direito ambiental e direito internacional das águas. Doutora em Direito no Programa Propriedades Públicas e Meio Ambiente na Universidade de Zaragoza (Espanha). Titular de Diploma de Estudos Avançados (DEA) em Direito Administrativo, Mestre em Política e Gestão Ambiental da Universidade Carlos III de Madrid (Espanha) e Especialista em Direito Mineiro Energético da Universidade Externado de Colômbia.

Pedro Henrique Santin Brancalion (Esalq/USP)

Professor Associado de Silvicultura de Espécies Nativas do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), onde coordeno o Laboratório de Silvicultura Tropical (LASTROP). Atualmente ocupa a posição de vice-coordenador do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica e sou membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (2021-2025). Possui graduação em Engenharia Agronômica e Doutorado em Ciências pela ESALQ/USP. Suas pesquisas e projetos de extensão visam desenvolver conhecimento e tecnologia para manejar e restaurar florestas tropicais de forma economicamente viável e com inclusão social, tendo em vista a coexistência equilibrada dessas florestas com a agricultura e pecuária em paisagens modificadas pelo homem. Tem buscado desenvolver modelos inovadores de restauração florestal e produção comercial de espécies nativas, de forma a promover a recuperação de áreas degradadas em larga escala e maximizar os benefícios para a biodiversidade e bem-estar humano. Recebeu em 2018 o prêmio Bunge Juventude, na temática Serviços Ecossistêmicos para o Agronegócio.

Ricardo Amaral (UFRN)

Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), formado em Geologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), tenho pós-doutorado pela Universidade de Algarve, Portugal, doutorado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestrado em Geociências pela Universidade Federal de Pernambuco. Fiz especialização em Cinema pela UFRN. Atua na área das Geociências, com ênfase em Geologia Costeira, Geomorfologia, Geoprocessamento e Educação Ambiental. Desenvolve estudos relacionados à Geologia Ambiental e Urbana. Coordena projetos de Extensão voltados à educação ambiental em escolas públicas e à ampliação da percepção e compreensão do meio ambiente com o uso de ferramentas audiovisuais. Coordenoui o projeto Geovídeos, onde produziu vários curtas-metragem.

Rodrigo Carmo

Biólogo, graduado em Ciências Biológicas (Licenciatura) pela Universidade Federal de Pernambuco (2010), Mestre (2013) e Doutor (2017) em Biologia Animal (com ênfase em ecologia de dípteros) pela Universidade Federal de Pernambuco. Foi Pesquisador Visitante da Texas A&M University (Estados Unidos, Texas – 2015-2016). Foi professor Substituto do Centro Acadêmico de Vitória CAV-UFPE | 2018-2019 (na área de Ecologia de Biodiversidade). Foi bolsista do Programa Nacional de Pós-doutorado PNPD/CAPES do Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal PPGBV/UFPE. Atualmente é bolsista PDJ (Pós-Doutorado Júnior - CNPq) na área de ecologia de ecossistemas tropicais. Desenvolve suas pesquisas no Laboratório de Ecologia Aplicada - LEA, Departamento de Botânica UFPE em conjunto com o Laboratório de Síntese Ecológica e Conservação da Biodiversidade (ECOFUN) da UFRPE, atuando na proposta MCTI/CNPq 19/2017 Nexus I (O papel da restauração ecológica na sustentabilidade da caatinga) que tem como objetivo avaliar como a restauração da Caatinga pode promover resiliência ecossistêmica na promoção das seguranças hídrica, alimentar e energética dessa região. Tem interesse nas linhas de pesquisa de Ecologia de Populações, Comunidades e Ecossistemas. Além disso atua ativamente na educação e divulgação científica sendo coordenador e produtor do Laboratório FM (programa radiofônico e podcast - https://www.mixcloud.com/LaboratorioFM/), Fundador e Criador de Conteúdos do Da Ideia ao Papel (@daideia.aopapel no Instagram) e podcaster no Hora do Intervalo (o podcast da MZero @mzeropontonet).

Silvia Lorena Zúñiga Guerrero (Universidad Nacional da Costa Rica)

Bacharel em Economia atuando nas áreas de microempresas, sistemas financeiros não convencionais, sistemas de poupança e financiamento alternativo, formulação, gestão e avaliação de projetos, planejamento e avaliação de processos participativos para desenvolvimento de capacidades, análise organizacional e planejamento estratégico. Experiência em desenvolvimento e gestão local com organizações sob a abordagem de investigação apreciativa, planejamento estratégico e operacional baseado no arcabouço lógico e balanced scorecard. Experiência em desenvolvimento organizacional municipal em planejamento estratégico, planejamento ambiental e gestão tributária. Mestre em gerenciamento de projetos de desenvolvimento pelo Instituto Centro-Americano de Administração Pública e doutoranda em Gestão Pública e Ciências Empresariais / Instituto Centro-Americano de Administração Pública, atualmente exerce a função de Coordenadora do Centro Mesoamericano de Desenvolvimento Sustentável do Trópico Seco – CEMEDE /UNA.

Thaís de Oliveira Guimarães (UPE)

Doutora em Geociências pela Universidade Federal de Pernambuco é Professora Adjunta na Universidade de Pernambuco (UPE/PETROLINA). Coordenadora da Rede de Estudos em Geoeducação, Geocomunicação e Sustentabilidade - REGECOS. Cursou parte do doutorado em regime de intercâmbio sanduíche na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD - Portugal). Mestre em Geociências pela UFPE (2013). Especialista em Ciências Ambientais pelo CINTEP-PB (2010). Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba (2009). Possui experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Física e Meio Ambiente. Trabalha principalmente com Geodiversidade, Geoconservação (Geoparques, Geoturismo e Geoeducação). Recebeu menção honrosa do prêmio de Teses CAPES 2017, pelo reconhecimento da relevância do trabalho nas geociências. Agraciada com o Diploma de Honra ao Mérito concedido pelo destacado desempenho e Tese no Programa de Pós-Graduação em Geociências - UFPE.  

Teresa Fidélis (Universidade de Aveiro, Portugal)

Doutora em Ciências Aplicadas ao Ambiente, Master of Philosophy em Planeamento Regional e Urbano e Licenciada em Planeamento Urbano e Regional. É Professora Auxiliar no Departamento de Ambiente e Planeamento da Universidade de Aveiro. Lecciona Planeamento Ambiental, Avaliação de Impacto Ambiental e Avaliação Ambiental Estratégica, e Legislação Ambiental em cursos de Mestrado e Doutorado. É pesquisadora integrada na Unidade de Investigação sobre Governação, Competitividade e Políticas Públicas (GOVCOPP). Tem integrado vários projetos internacionais de investigação sobre planeamento e governação ambiental e de uso do solo. Tem coordenado ou integrado equipes de planos regionais de ordenamento do território, planos de gestão de bacias hidrográficas, planos ambientais locais, agendas 21 locais e avaliações ambientais estratégicas, entre outros. Tem experiência relevante em governação ambiental como Presidente da Administração da Região Hidrográfica do Centro, Presidente do Conselho de Administração da Polis Litoral Ria de Aveiro, SA. (Portugal) (2007-2012), membro do Conselho Diretivo e Diretora Regional do Centro do Instituto Nacional de Conservação da Natureza e Florestas (2019-2020).

Zedequias de Oliveira Júnior (UFRR)

Professor da Universidade Federal de Roraima (Disciplinas de Direito Ambiental, Direito da Flora e Unidades de Conservação, Direito Urbanístico, Direito Processual Penal) e Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de Roraima (Defesa do Meio Ambiente, Urbanismo, Patrimônio Histórico e Cultural, interesses turísticos e paisagísticos). É bacharel em Direito pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas (1994) e graduado no Curso de Formação de Oficiais pela Academia de Polícia Militar de Goiás (1992). É pós-graduado em nível de especialização em Direito Penal (1996), Processo Penal (1996), Civil (1997), Processo Civil(1997), Meio Ambiente e Políticas Públicas(2003) e em Direito Ambiental Urbano (2013), bem como aperfeiçoado em Direito Administrativo(1994), Direito Constitucional(1994) e Direito Ambiental e Políticas Públicas (2006). É mestre em Direito Ambiental pela Universidade do Estado do Amazonas (2008) e Doutorando no Programa de Pós Graduação em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Roraima-UFRR (2022).  

Maria Cristina Basilio Crispim da Silva (UFPB)

Bióloga, Professora da Universidade Federal da Paraíba, pós doutora pela Universidade Federal da Paraíba, doutora pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, trabalha em ecologia aquática, gestão ambiental, restauração ambiental, educação ambiental e tecnologias socioambientais e aquicultura familiar sustentável.